O velho leão e a raposa

Por Christiane Angelotti
(adaptação da fábula de Esopo)


Ilustração de Milo Winter (1886 – 1956)

Fingindo-se doente, o leão recebia visitas dos outros animais da floresta, os quais entravam em sua caverna e o leão os devorava um a um.

Por fim, chegou à porta de sua caverna a raposa, que sempre desconfiada, de longe, lhe perguntou:

— E então, senhor Leão, como o senhor está passando?

O leão, fingindo-se doente, enfraqueceu sua voz, simulou um ataque de tosse e respondeu-lhe:

— Dona Raposa, por que não entra para me visitar?

Mas a raposa, que de inocente não tinha nada, cheia de desconfiança respondeu-lhe:

— Me parece que a sua casa está cheia, já que vi muitas pegadas de animais entrando e nenhuma de algum que tenha saído. Por isso, vou indo. Até mais. Melhoras!

Moral da história: Não façamos tudo o que os outros fazem sem questionar. Podemos nos livrar de grandes encrencas!


Proibida a reprodução do texto acima sem a autorização prévia da autora.