A gansa dos ovos de ouro

Por Christiane Angelotti
(adaptação das fábulas do Esopo)

Certa manhã, um pobre fazendeiro descobriu que uma de suas gansas havia botado um ovo de ouro. Mal acreditando naquilo, apanhou o ovo, correu para casa, mostrou-o à mulher, dizendo:

— Olhe! Estamos ricos!

O ovo era, de fato, grande, pesado e de ouro maciço.

Levou-o correndo à cidade e o vendeu por um bom preço.  Com uma pequena parte do dinheiro comprou mantimentos, uma carroça nova, roupas e bebida. Passou a noite festejando com a mulher e filhos.

Na manhã seguinte, a gansa havia botado outro ovo de ouro, que o fazendeiro vendeu por melhor preço.

E assim aconteceu durante muitos dias. O fazendeiro havia comprado uma fazenda maior, com uma grande e bela casa. Já havia concretizado vários de seus sonhos, porém quanto mais rico ele ficava, mais dinheiro queria. 

Até que pensou: 

"Se esta gansa põe ovos de ouro, dentro dela deve existir um tesouro!"

Então, matou a gansa e ficou espantado, pois, por dentro, as entranhas da gansa eram de carne. 

Moral da história: Quem tudo quer tudo perde.

Proibida a reprodução do texto acima sem a autorização prévia da autora.