domingo, 17 de novembro de 2019

Para ver, ler e pesquisar sobre a infância — Dicas # 17



Christiane Angelotti


O BRINCAR NA DIFERENÇA: UM OLHAR PARA AS CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA


Para refletir- Inclusão


Daqueles diálogos essenciais para pais e educadores.

“Precisamos transformar o encontro com as barreiras em possibilidades de discussão e reflexão”, comentou Meire Cavalcante, afirmando que o debate sobre inclusão deve focar na barreira, e jamais na deficiência. “Se assim o fizermos, poderemos caminhar para um mundo verdadeiramente inclusivo, em que não precisaremos mais falar sobre inclusão”.

O sétimo encontro da série ‘Diálogos do Brincar’, realizado no dia 15 de setembro de 2016, contou com a presença da especialista em Educação e Inclusão, Meire Cavalcante. O encontro é promovido pelo Território do Brincar.


Videoconferência: https://bit.ly/2v4MWCF

Para refletir - Inclusão

Na inclusão há a preocupação de que os alunos sejam tratados com igualdade, carinho e respeito, como pessoas únicas que são.
“A inclusão educacional constitui a prática mais recente no processo de universalização da educação. Ela se caracteriza em princípios que visam à aceitação das diferenças individuais, à valorização da contribuição de cada pessoa, à aprendizagem através da cooperação e à convivência dentro da diversidade humana.

Segundo Sanchez (2005) "a filosofia da inclusão defende uma educação eficaz para todos, sustentada em que as escolas, enquanto comunidades educativas, devem satisfazer as necessidades de todos os alunos, sejam quais forem as suas características pessoais, psicológicas ou sociais (com independência de ter ou não deficiência). Trata-se de estabelecer os alicerces para que a escola possa educar com êxito a diversidade de seu alunado e colaborar com a erradicação da ampla desigualdade e injustiça social."

Dessa forma, o papel da escola consiste em favorecer que cada um, de forma livre e autônoma, reconheça nos demais a mesma esfera de direito que exige para si. Esta concepção permite concluir que o conceito de inclusão engloba também aqueles que de certa forma são excluídos da sociedade e não somente alunos com deficiências.

Sendo assim, a educação inclusiva abrange também alunos acometidos de alguma doença ou impossibilidade, alunos oriundos de populações nômades e etnias, além dos alunos em situação de risco, entre outros.” 
Fonte: (vale a pena acessar para conhecer mais sobre o tema)