quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Para ver, ler e pesquisar sobre a infância — Dicas #2

Lagarta Listrada

O coletivo Lagarta Listrada é formado por um trio de especialistas em Literatura infantil e juvenil. A proposta do grupo é falar sobre o universo de livros para crianças, suas especificações, curiosidades, indicações.  Um dos diferenciais do Lagarta Listrada é que seus integrantes falam de assuntos que dominam tecnicamente, não são leitoras, fãs de livros, e isso para quem assiste passa a ser ainda mais enriquecedor, pois estamos sempre aprendendo algo. 



Território do Brincar

O projeto Território do Brincar é um trabalho de escuta, intercâmbio de saberes, registro e difusão da cultura infantil.

Realizado entre abril de 2012 e dezembro de 2013, os documentaristas Renata Meirelles e David Reeks, acompanhados de seus filhos, percorreram o Brasil. Eles visitaram comunidades rurais, indígenas, quilombolas, grandes metrópoles, sertão e litoral, revelando o país através dos olhos de nossas crianças. Renata e David registraram as sutilezas da espontaneidade do brincar, que nos apresenta a criança a partir dela mesma.

Das viagens, registros e encontros nasceu um rico material, como livros, curtas, documentários, artigos. No site é possível acompanhar a produção e também os encontros que o Território do Brincar promove.


Direito à Educação


O acesso à educação básica é um direito da criança, previsto por lei, como indica o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente). Porém, a precariedade muitas vezes encontrada no sistema público de educação não favorece o processo de modo eficaz para que esse direito seja cumprido.

O documentário Direito à Educação Infantil aborda aspectos alarmantes sobre as dificuldades enfrentadas por pais para conseguirem vagas em creches para seus filhos na cidade de São Paulo. Quase sempre a situação mais crítica está ligada à região da periferia e essa não é uma realidade exclusiva da cidade de São Paulo.

Documentário importante para reflexões sobre políticas públicas de educação destinadas à primeira infância. Produzido pelo advogado Rubens Naves, membro do Grupo de Trabalho Interinstitucional sobre Educação Infantil (GTIEI), em conjunto com a Página do Facebook Direito à Creche, com roteiro e direção geral de Marta Nehring e direção de Marcela Lordy.

Segurança de brinquedos

Desde 2008, segundo o Ministério da Saúde, quase 4 mil crianças, de até 14 anos, foram internadas no SUS (Sistema Único de Saúde) devido a quedas ocorridas em parquinhos. No período de 2008 a 2013, foram registrados 18 casos fatais.

Muitos desses acidentes poderiam ser evitados se os fabricantes dos equipamentos, projetistas de playgrounds e os responsáveis pela manutenção desses espaços seguissem a Norma 16071 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que foi revisada em 2012, mas ainda pouca conhecida e que não é obrigatória.

A ONG Criança Segura e o portal Papo de Mãe – com apoio da Proteste e do Comitê de Parquinhos da ABNT – lançaram a campanha "Quero meu parquinho seguro". O objetivo da ação é dar visibilidade à norma da ABNT, para que ela passe a ser usada como referência na construção dos brinquedos, planejamento dos espaços e manutenção de parquinhos; informar a sociedade em geral sobre como fiscalizar se a condição estrutural desses locais está boa; e dar dicas sobre medidas que podem ser adotadas para prevenir acidentes com crianças nesses espaços.